fbpx

Saúde da mulher: exames de rotina indicados para cada fase da vida

A maioria dos problemas de saúde podem ser evitados por meio da prevenção. E mesmo quando há incidência de alguma patologia, o diagnóstico precoce aumenta a probabilidade de cura e ameniza a necessidade de tratamentos mais complexos. É nesse intuito que o check-up anual ganha relevância.

Por meio de um check-up é possível prevenir e detectar doenças ainda em estágios iniciais. Exames simples, quando feitos rotineiramente, são suficientes para cumprir essa função.

Por isso, o check-up deve fazer parte da rotina de todas as pessoas com mais de 35 anos. No caso das mulheres, a idade recomendada é após os 18 anos de idade. Existem alguns exames indicados para cada fase da vida, mas isso pode variar de acordo com o histórico de saúde de cada um. Pessoas em grupos de risco precisam seguir a recomendação do seu médico quanto a melhor frequência de realização dos exames.

O que é o check-up?

Check-up é um estudo completo, por meio de uma bateria de exames, que irá mapear todo o funcionamento do organismo, buscando não só diagnosticar doenças precoces como também encontrar fatores de risco para a saúde e assim atuar na mudança no estilo de vida, buscando hábitos mais saudáveis. Cada check-up é realizado de acordo com o paciente e o seu médico, que saberá quais são os exames necessários para o mapeamento.

Exames comuns em um check-up geral

Alguns exames são mais comuns e solicitados pela maioria dos médicos, pois podem apresentar um amplo panorama da saúde do paciente, tais como: Hemograma, Aferição de pressão, Triglicerídeos, Glicemia, Hepatograma, Eletrocardiograma, Exames de fezes e urina, Raio-X do tórax, Exames de tireoide, Teste ergométrico, Mamografia, Papanicolau, Colonoscopia e Ultrassonografia.

Exames indicados para cada fase da vida da mulher

Existem alguns exames indicados para cada fase da mulher, que analisam aspectos relevantes em cada momento da vida. Os exames podem variar de acordo com o histórico de saúde de cada mulher. Em alguns casos, são necessários exames diferenciados para investigações mais detalhadas de acordo com as patologias apresentadas.

Início do ciclo menstrual até os 30 anos

Exames gerais: hemograma, glicemia de jejum, ureia e creatinina, colesterol total e triglicerídeos, função tireoideana, exame de fezes e urina, eletrocardiograma de repouso, teste ergométrico e ecocardiograma.

Papanicolau e exame pélvico

Ultrassom pélvico/transvaginal

Autoexame das mamas

A partir dos 35 anos

Mamografia: para identificar possíveis lesões, nódulos e calcificações, detectando precocemente o câncer de mama.

*Caso haja histórico de câncer de mama na família, o exame deve ser realizado antes desta idade.

Dos 40 aos 50 anos

Densitometria óssea

Papanicolau e exame pélvico

Raio-X do tórax (especialmente fumantes)

Testes de perfil hormonal

Acima dos 50 anos

É importante visitar o ginecologista anualmente ou a cada seis meses, principalmente se realiza terapia hormonal.

Diabéticas: é fundamental se atentar a outros fatores como contagem de glicemia, controle de peso e exame de fundo de olho para analisar o grau de comprometimento das artérias.

Avaliação cardiológica: a partir dos 50 anos a proteção oferecida pelos hormônios femininos diminui. A avaliação consiste em eletrocardiograma, teste ergométrico e ecocardiograma.

Para o que serve cada exame

Exames de sangue

Importante para verificar os níveis de glicemia, triglicerídeos, colesterol, entre outros. A partir da análise de açúcar no sangue, é possível diagnosticar portadores de diabetes.

Através do exame de sangue também é possível avaliar as funções hepáticas. Esse tipo de avaliação serve para informar ao médico sobre o funcionamento do fígado do paciente. As disfunções hepáticas geralmente não apresentam muitos sintomas na fase inicial, difíceis de detectar sem a realização de um exame.

Outra avaliação importante que pode ser solicitada no exame de sangue é a análise de ácido úrico, ajudando a prevenir doenças como gota, artrite e a existência de cálculos renais.

Exames de fezes e urina

São importantes para avaliar as principais vias de excreção do organismo.

O exame de urina pode oferecer informações importante sobre o estado fisiológico do organismo, sobre a presença e evolução de doenças sistêmicas e avalia o estado funcional dos rins.

Já o exame de fezes tem o objetivo de verificar a presença de parasitas, micro-organismos e possíveis bactérias.

Eletrocardiograma de repouso (ECG)

É indicado para investigar doenças que acometem o músculo do coração.

De repouso significado parado, deitado, descansado, sem se movimentar para que o exame tenha plena efetividade na detecção de doenças cardíacas.

O oposto do ECG em repouso é o ECG de esforço. Neste caso o paciente anda e até corre numa esteira, alternativamente pedala numa bicicleta ergométrica para elevar os batimentos cardíacos e deixar o exame mais preciso.

Teste ergométrico

Também chamado de teste de esforço, esse exame serve para provocar o máximo de esforço físico sob supervisão, em que é possível medir a pressão arterial. É um antigo método para identificar alterações no ritmo cardíaco ocasionadas pelo esforço.

Ecocardiograma

É um exame que fornece imagens obtidas através do som. Por meio dessas imagens o médico pode analisar se o coração está batendo normalmente e se o fluxo sanguíneo está adequado. Também é possível detectar doenças que afetam a anatomia e a fisiologia do coração, como insuficiências e malformações cardíacas.

Papanicolau, exame pélvico e ultrassom transvaginal

Também conhecido como preventivo, o Papanicolau, específico para mulheres auxilia na detecção de infecções virais, bacterianas e por fungos, além de analisar as células pré-malignas do colo do útero, segundo câncer mais frequente nas mulheres.

Deve ser realizado regularmente a partir dos 18 anos, independente do histórico da paciente e, em alguns casos, pode ser solicitada uma ultrassonografia transvaginal para ajudar a detectar doenças como endometriose.

O exame pélvico permite detectar anormalidades como quistos nos ovários, infecções sexualmente transmissíveis, miomas uterinos ou sinais de cancro.

Já o ultrassom transvaginal é um exame de imagem não invasivo, capaz de avaliar o canal vaginal, colo do útero, útero, trompas de Falópio e os ovários da mulher. A avaliação serve para diagnosticar possíveis cistos, infecções, gravidez ectópica e câncer.

Autoexame das mamas

A realização desse exame é recomendada para todas as mulheres em todas as fases da vida, a partir do início do ciclo menstrual. O autoexame é feito sete dias após o início da menstruação. Após a menopausa, deve-se escolher um dia por mês para fazê-lo.

É ideal que as mulheres realizam o autoexame uma vez por mês, mas geralmente, na consulta com o ginecologista, o mesmo também realiza o exame.

Mamografia

Fundamental para detectar o câncer de mama e pequenas calcificações que podem gerar tumores malignos. Deve ser realizado anualmente a partir dos 40 anos. Caso haja histórico familiar, a paciente é considerada de alto risco e pode começar a realizar os exames a partir dos 35 anos.

O especialista pode ainda pedir um ultrassom de mama para complementar o exame, ajudando a distinguir certas lesões.

Densitometria óssea

É o principal exame para detecção precoce da perda de massa óssea, possibilitando a prevenção e combate à osteoporose, doença que aumenta o risco de fraturas.

Raio-X do tórax (especialmente para fumantes)

Importante exame para analisar distúrbios e anormalidades dos órgãos da região torácica, como coração, pulmão, ossos e até mesmo os vasos sanguíneos do tórax.

Dentre os principais diagnósticos do exame estão: pneumonia, insuficiência cardíaca, enfisema pulmonar, câncer de pulmão, fraturas ósseas e alterações cardiopulmonares.

Testes de perfil hormonal

É um exame preventivo e torna-se parte importante no diagnóstico dos distúrbios do organismo. Quando há, no resultado dos testes, qualquer alteração nos hormônios, é possível detectar doenças ainda nos estágios iniciais e também confirmar se a mulher já entrou na menopausa.

Colonoscopia

Possibilita verificar o estado interno do revestimento dos intestinos, que previne e detecta precocemente a existência de câncer de cólon ou outras disfunções intestinais.

Ultrassonografia de abdome total

Útil para avaliar e diagnosticar alterações no fígado, vesícula biliar, rins, pâncreas, bexiga e grandes vasos. A ultrassonografia é um exame não invasivo, que não utiliza nenhum meio de contraste ou radiação. Suas imagens são geradas por meio de ondas sonoras de alta frequência.

Alguns destes exames você pode realizar no Camf Radiologia Diagnóstica. Agende em nosso site https://camf.com.br/ ou pelo WhatsApp http://wa.me/551721396700 ou telefone (17) 2139-6700.